Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Pl. Men. 1.3

T. Maccius Plautus, Menaechmi
Pl. Men. 1.3
[ Erotium ]
Minha vida, Menaechmus, salve a ti.
[ Peniculus ]
E o quê para mim?
[ Erotium ]
Você está fora do meu número.
[ Peniculus ]
... essa mesma coisa costuma ser feita para os outros Adscriptivis da Legião.
[ Menaechmus de Epidamnus ]
Gostaria de encomendar uma escaramuça a ser preparada lá em sua casa para mim hoje.
[ Erotium ]
Hoje isso será feito.
[ Menaechmus de Epidamnus ]
Nessa escaramuça nós dois beberemos. Nela se escolherá aquele que será tido o melhor Guerreiro com a Taça; Tu faças a sua escolha com qual dos dois tu passarás esta noite. Quanto a ti, meu amor, quando olho para ti, eu odeio minha esposa.
[ Erotium ]
Entretanto, tu não poderás deixar de estares envolvido em algo dela. O quê é isso?
(Agarra o manto.)
[ Menaechmus de Epidamnus ]
(Tirando-o.)
É um vestido novo para ti, um esvaziamento de minha esposa, meu botão de rosa.
[ Erotium ]
Você tem uma certa maneira de prevalecer, de m…

Pl. Men. 1.2

T. Maccius Plautus, Menaechmi
Pl. Men. 1.2
Entra Menaechmus de Epidamnus, de sua casa.
[ Menaechmus de Epidamnus - Falando na porta para sua esposa dentro. ]
A menos que você fosse inútil, a não ser que você fosse tola, a menos que você fosse uma selvagem e uma idiota, o quê você vê é desagradável a seu marido, você consideraria ser assim para si mesmo também. Além do mais, se depois deste dia você fizer alguma coisa comigo, eu ti forçarei, a uma mulher divorciada, tirada de minhas portas para ir visitar seu pai. Todas às vezes que eu quero sair de casa, você fica me detendo, me chamando de volta, me fazendo perguntas; Para onde vou, o quê importa, o quê estou fazendo, o quê estou querendo, o quê estou trazendo, o quê tenho feito fora de casa? Certamente trouxe para casa um Oficial de Alfândega como minha esposa; Tanto sou eu obrigado a revelar todos os meus negócios, o quê eu tenho feito e estou fazendo. Eu já dei a ti até agora muita indulgência. Agora, portanto, vou lhe dizer …

Pl. Men. 1.1

T. Maccius Plautus, Menaechmi
Pl. Men. 1.1
Entra PENICULUS.
[ PENICULUS ] Os jovens me deram o nome de Peniculus, por isso, porque quando eu como, limpo as mesas... As pessoas que prendem em cadeias com correntes e que colocam grilhões em escravos fugitivos, agem de maneira muito tola, pelo menos em minha opinião. Pois se o mau uso é acrescentado à sua desgraça por um homem miserável, maior é a sua inclinação a fugir e fazer algo errado. Pois por algum meio ou outro eles se libertam das correntes; Quando assim amarrados, ou desgastam afastando um elo com uma lima, ou então com uma pedra batem e retiram o prego; Isso é apenas uma bagatela. Aquele que quiserdes prender para não fugir, com carne e com bebida deve ser acorrentado; Você amarra a boca de um homem com uma mesa cheia. Contanto que você lhe dê o quê comer eo quê beber para seu próprio deleite na abundância diária, eu acredito, ele nunca estará afastado, mesmo se cometeu uma ofensa que seja capital; Facilmente o segurarás e…

Prologus

T. Maccius Plautus, Menaechmi Prologus
Em primeiro lugar agora, aos Espectadores, no começo, desejo saúde e felicidade para mim e para vocês. Levo Plauto, com a minha língua, não com a minha mão: peço-lhe que o receba com ouvidos favoráveis. Agora, aprenda o argumento e dê-me a sua atenção; Em tantas palavras quanto possível, serei breve. E, de fato, este é um assunto Grego Grego; Ainda, não é Ático, mas Siciliano. Mas nas suas Comédias os Poetas fazem isto; Eles fingem que todo o negócio tem lugar em Athenas , a fim de que possa parecer mais Grego para vocês. Não vou dizer-lhes que este assunto aconteceu em qualquer lugar, exceto onde se diz que aconteceu. Este foi o meu prefácio ao tema desta peça. Agora vou dar o assunto, não em uma medida, nem em uma medida tríplice, mas no próprio celeiro; Tão grande é o meu coração em dizer-lhes o enredo.
Havia um certo homem idoso, um comerciante em Siracusa; A ele nasceram dois filhos, gêmeos, filhos tão parecidos em aparência que a própri…

O Argumento Acróstico

T. Maccius Plautus, Menaechmi O Argumento Acróstico [ Supostamente escrito por Priscianus Caesariensis, o Gramático. ] (Mercator) Um comerciante siciliano que teve dois filhos, em um sendo roubado (Ei) dele, finalizando a sua vida. Com o (Nomen) nome para aquele que ficou em casa, de seu (Avus) avô paterno dá-lhe o de Menaechmus em vez de Sosicles. E (Et) ele, assim que ele está crescido, vai procurar o seu irmão em (Circum) todos os países. Por fim, ele chega à Epidamo; (Huc) aonde é roubado e preso. Todos pensam que o estrangeiro, (Menaechmum) Menaechmus, é o seu concidadão, e dirigir-se a ele (Eum) como tal: a Cortesã, a Esposa e o Sogro. (Ibi) Ali, finalmente os irmãos se reconhecem mutuamente. Acróstico: é qualquer composição poética na qual certas letras de cada verso, quando lidas em outra direção e sentido, formam uma palavra ou frase. Priscianus Caesariensis, conhecido por Prisciano, fl. em 500 d. C. tendo sido um gramático latino e o autor de "Instit…

Menaechmi

T. Maccius Plautus, Menaechmi Moschus, um comerciante de Siracusa, tinha dois filhos gêmeos que exatamente se assemelhavam. Um deles, cujo nome era Menaechmus, quando criança, acompanhou seu pai à Tarentum, onde foi roubado e levado para Epidamnus, onde com o tempo se casou com uma mulher rica. Entretanto, surgindo discordâncias com ela, ele conhece a Cortesã Erotium, e tem o hábito de lhe presentar com roupas e jóias que afana de sua esposa. O nome original do outro irmão gêmeo era Sosicles, mas na perda de Menaechmus, este último nome foi substituído pelo que usava de seu avô (Sosicles), na lembrança da criança perdida. Menaechmus Sosicles, ao crescer até a idade adulta, se determina a procurar o seu irmão perdido. Tendo andado por seis anos, ele chega a Epidamnus, atendido por seu servo, Messenio. Em conseqüência de sua semelhança com seu irmão, muitos erros curiosos e risíveis acontecem entre ele ea Cortesã Erotium, a esposa de Menaechmus de Epidamnus, o Cozinheiro Cylindrus, o Pa…